sexta-feira, 29 de abril de 2011

Ativos do Mal + Bibliografia

Esse é um tema longo, se não ler todo o conteúdo não se sinta no direito de comentar criticando.

Antes de começar mais essa matéria polêmica, vamos lembrar que TUDO que é industrializado e consumimos de forma oral ou tópica possui ativos químicos, isso é um fato.
A grande questão que muitas pessoas não param para pensar e que faz TODA a diferença é a proporção. Para exemplificar esse inicio de conversa observe abaixo.

Formol, Glutaral e Parabenos devem ser proibidos? NÃO!!! A grande questão é a proporção. Para efeito de conservação bastam pequenas doses, para alisar utiliza-se altas doses tornando seu uso tóxico!

Essa alta dosagem aumenta a incidência de pneumonia química, ou pneumonite química que acontece quando material tóxico é aspirado para os pulmões e ocorre uma irritação. O efeito observado mais rápido é falta de ar súbita e aceleração cardíaca, podendo apresentar também febre, expectoração e má oxigenação do sangue, o que a médio prazo pode levar a óbito.

Ácido Glioxílico e Carbocisteína
Antes de falar dos ativos corriqueiros vamos falar dos mais polêmico da atualidade. Carbocisteína não alisa cabelo, não temos mais nada a falar sobre esse ativo, assunto encerrado aqui no blog.

Agora o eniguimático Ácido Glioxílico que vem sendo "endeusado" pela industria cosmética capilar. Quando falamos sobre ele aqui, muita gente veio em defesa e não entendeu que o texto em cinza é uma transcrição de uma matéria publicada em uma revista, e a mesma revista publicou uma errata na edição seguinte dizendo que o pH é realmente baixo e não alto como havia sido divulgado.

Dito isto eu te questiono como um pH tão baixo consegue penetrar profundamente num fio a ponto de "mudar temporariamente" sua composição química? Vamos além, muitas pessoas que se submeterem a esse ativo já observaram danos após terminado o período "milagreiro"e como consequência estão enfrentando um forte odor de enxofre a cada lavagem/secagem dos fios.

Um pH baixo não consegue penterar no córtex e agentes hidratantes não mudam estrutura interna do fio, nem temporariamente. Químicas como Tioglicolato, Sódio e Guanidina não exalam odor de enxofre nos dias/meses subsequentes ao seu uso. A única química conhecida que exala cheiro na lavagem e secagem mesmo após muitos dias de seu uso é o Henê.

O tioglicolato possui cheiro de enxofre quando a embalagem é aberta, mas em contato com o ar esse cheiro evapora aos poucos, e assim que neutralisado ele some completamente. O processo com ácido glioxílico de uma empresa é diferente do de outra. Uma permite manipular em fios loiros e com outras bases químicas, outros restringem seu uso. Mas o que é comum a TODAS as marcas é que não se neutralisa, daqui a pouco vão começar a mentir chamando o creme de hidratação, que agora virou moda adicionar nos kits de "pogressiva", de neutralisante.

O que verdadeiramente estão colocando nesses ativos? Quais os seus benefícios e riscos a curto, médio e longo prazos?
... Essas perguntas eu deixo para os "entendidos" no assunto...

Cosméticos Naturais
Agora entrando na vibe "Produtos Naturais", Nature, Naturé, Natureba e afins. É a mais bela jogada de marketing existente na atualidade.

Quem aqui já fez aquelas papas de fruta, legume, verdura, mel, ovo, farelos e o caramba levante a mão e grite: EU.
- EEEEEEU!

Então você sabe que tem que fazer e usar logo, não dá para guardar, certo? A papa oxida, as enzimas entram em decomposição, resumindo fica uma desgraça fedorenta. Agora imagina uma linha de cosmético natural, sem conservantes. Imagina também, ou melhor, lembre qual a textura que você obtém quando aplica aquelas papas naturais nos cabelos... Ele fica soltinho e maleável? Dá pra enluvar? Os fios deslizam?

Tem um textinho que encontrei no site Cabelos Lindos que também é loja virtual, e queria compartilhar com vocês:
Produtos Naturais: Segundo o FDA dos Estados Unidos, quando o extrato de uma planta é adicionado a um cosmético, preservado, estabilizado e misturado com outros ingredientes, perde quase totalmente a sua característica natural. Se um produto totalmente natural existisse, você não ia querer usá-lo, porque ele estragaria de um dia para o outro. Produtos cosméticos possuem ingredientes conservantes, que não soam bem para os nossos ouvidos. Mas segundo químicos, esses conservantes ajudam a evitar riscos de contaminação por bactérias que poderiam causar danos a nossa pele e mucosas. Até mesmo vegetarianos não conseguiriam lavar os cabelos com gosmas que a industria natural criaria. É mais fácil e chamativo divulgar o óleo de abacaxi do que o conservante methyl parabeno que é um conservante sintético usado na cosmetologia para previnir contaminação por bactérias nos produtos.

Concordo em gênero, número e grau. E não só como cabeleireira, uma profissão super discriminada, mas como artesã que trabalhou manipulando cosméticos artesanais, a diferença da minha cozinha para uma grande fábrica era a quantidade manipulada, pois tive acesso aos mesmos produtos, principios ativos e bases químicas que compõem o seu e o meu xampu.

Sulfato
Ao contrário do que vem se propagando atualmente, os sulfatos não mordem, não vão roubar sua alma e nem causar câncer, e isso não é a Carla que está falando, mas a ANVISA com base em testes.

Os sulfatos possuem várias funções na cosmética e são amplamente empregados como em shampoos, cremes emolientes, depilatórios, etc... Algumas pessoas podem apresentar sensibilidade a seu uso. E justamente por isso ele vem sendo substituido por sarcosinato e sulfoccinato. Mas isso não significa que o seu bom e velho produtinho de guerra não presta mais, você não vai ficar careca por não usar um produto Sulfate Free.

Eu como consumidora já fiz uso de vários produtos sulfate free e não notei nenhuma diferença significativa que me justificasse trocar meus produtos preferidos.

Parabeno
Taí um bom vilão, dá até novela...
Os parabenos são conservantes e inibidores de proliferação de micro-organismos
Seu uso é muito difundido por conta do baixo custo, alguns parabenos são encontrados naturalmente em fonte vegetal, como é o caso do metilparabeno que é encontrato naturalmente em amoras, onde exerce função antimicrobiana.

Novamente entra o problema da quantidade e proporção, tendo em vista que o parabeno é considerado tóxico aos humanos. Mas embora haja indícios que seu uso esteja associado ao câncer, tendo sido observado a substância em tumores de câncer de mama, a ligação ainda não está comprovada.
Seu uso foi considerado seguro há apenas 27 anos, há 6 anos houve novos testes para confirmar que não oferecia riscos na concentração determinada como conservante após sofrer rumores.

A proporção no shampoo, condicionador, leave-in, etc não é suficiente para causar pânico, a menos que você possua alergia. Vale lembrar que o produto que não possui Parabeno possui outras químicas para fazer a conservação.


Óleo mineral
Outro monstro da cosmética, o óleo mineral, é obtido de derivados do petróleo e assim que refinado se torna inócuo, inerente e antialégico. Justamente por ser incolor, inodoro e atóxico é amplamente utilizado na industria em geral, se destacando na parte cosmética, farmaceutica e alimentícia.

Na cosmética o óleo mineral possui propriedade lubrificante, e é principalmente bem recebido em cabelos crespos. Por que usar óleo mineral na composição química de um produto? Preço!
Como citamos acima além de ser mais barato outra vantagem é ser totalmente antialérgico.

Sua "
vilania" se deve ao fato de não adicionar propriedades nutritivas, ser somente um lubrificante e com efeito cumulativo.

Minha opinião de
profissional: cabelos do liso ao ondulado devem sim passar longe do óleo mineral, mas se seu produto preferido for formulado com óleo mineral não precisa surtar, se ele não pesa nos seus fios fique fria. Cabelos do frisado ao crespo recebem os efeitos lubrificantes do óleo mineral de braços e pernas abertas.

Como consumidora, quando uso
leave-ins mais oleosos meus cachos tendem a tomam mais forma, o segredo é depois do uso lavar bem o couro cabeludo e fios. Separar um dia na semana para deixar o bichinho respirar, aquele dia que você pode lavar, hidratar e não aplicar leave-in, deixar ao natural. Escolha um dia em que vá ficar em casa de bobeira para não assustar ninguém pela rua, eu faço assim =P

Silicone
É vilão por motivos parecidos com os do óleo mineral...
Só que ao contrário do óleo, ele é um polímero fabricado a partir do sílica e do cloreto de metila.
É um produto que possui ampla utilidade na industria em geral. Trata-se de um lubrificante resistênte a água e a altas temperaturas. Por isso está presente na formulação de protetores térmicos.

Lembra que eu critiquei o uso de reparadores de
ponta? Ainda não curto muito o uso desses fluídos para finalizar a estilização, principalmente em cabelos do liso ao anelado. E o outro motivo é que muitas empresas misturam óleo mineral à formulação, tornando o produto impróprio para ser utilizado com fonte de calor. Os fluidos em base siliconada para escovar devem vir discriminando na embalagem sua função termoprotetora.

Você lembra da matéria com sal ou sem sal? Continuo mantendo a mesma opinião, antes o sal, o sulfato, o parabeno, o silicone e tantos outros ativos não faziam mal. Agora Tudo faz mal.

Faz-se um terror psicológico em torno de ativos que já estão presentes no nosso dia a dia a anos e até então não matava, agora mata. Como já falamos, o que difere uma concentração saudável de uma concentração assassina é a proporção e isso não cabe a nós fiscalizar e punir, mas sim aos órgãos do governo designados para tal função.

Você pode ficar feliz por não encontrar um ativo "vilanizado" na composição do seu produto e ele conter outro ainda pior sob um nome que você não reconhece.
Conter na formulação o nome desses ativos também não quer dizer que tenha muita ou pouca concentração, já que a quantidade não vem especificada. Sendo impossível a nós fiscalizar.


Sobre Bibliografia
Nossas pesquisas são completamente loucas, feitas em locais dos mais inimaginável. Junta-se textos aleatórios, dados de wikipédia, sites e blogs farmaceuticos, químicos e industriais. Associados a Livros, revistas, testes próprios, conversas informais com farmaceuticos, químicos, cabeleireiros, técnicos e etc.
Nossas conclusões são principalmente baseadas em experiências próprias, analisadas sob o nosso ponto de vista, meu e da equipe.
E se em um determinado momento as conclusões mudarem (raríssimo), é publicada uma nova matéria retratando a anterior.

É muito comum técnicos de empresas e centros técnicos de empresas se sentirem ofendidos pelo blog, já que muitos acreditam piamente no que as empresas lhes fornecem de informação.

Duvidou das informações aqui apresentadas? Não acredita? Não concorda? Joga no Google, manda e-mail para os fabricantes, faculdade de química/cosmética/farmácia, etc... Questione!


Se não gosta mesmo do conteúdo, acha abusivo, fraudulento, etc... Crie seu blog com as informações corretas e clique agora em ALT + F4. Obrigada.



Beijocas...



43 comentários:

  1. Olá Carla, acompanho seu blog e adoro suas dicas de produtos capilares. Tenho umas dúvidas e agradeçeria se vc pudesse me ajudar: 1) qual sua opinião sobre os produtos da Itallian e Cadiveu, especialmente a linha cliente? 2)Meus cabelos são cacheados do meio para as pontas, não tenho intenção de alisá-los, mas muitas amigas o fazem, tomei conhecimento sobre um produto da Cadiveu (o tal alisante natural!), realmente é um bom produto? Parabéns novamente pelo blog, é muito bom contarmos com opiniões profissionais sobre produtos, afinal temos uma imensa variedade!

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria, Carla! Adoro ler o seu blog por conta de todas as informações abertas. Parabéns mesmo!
    Citarei dois trechos que foram os que mais me chamaram atenção na matéria:

    "Químicas como Tioglicolato, Sódio e Guanidina não exalam odor de enxofre nos dias/meses subsequentes ao seu uso."

    "O tioglicolato possui cheiro de enxofre quando a embalagem é aberta, mas em contato com o ar esse cheiro evapora aos poucos, e assim que neutralisado ele some completamente."

    Achei interessante porque, quando utilizava tioglicolato, em todas as lavagens e escovas subsequentes à aplicação, o cheiro de amônia estava presente.
    O que acontece?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ah eee Carlinha coloque tudo a tona mesnmo é tanta informação... produtos que promete mundos e fundos diz ser natural mais é toxico pior que veneno kkkk.. realmente hoje é dificil lhe dar com isso... não estamos lá na fabrica onde é produzido para verificar a veracidade dos componentes... tenho uma colega que é noiva de quimico e ela me disse cada coisa ai ai ai .... abafa.... eu também fiquei na dúvida da Mayara:

    "Achei interessante porque, quando utilizava tioglicolato, em todas as lavagens e escovas subsequentes à aplicação, o cheiro de amônia estava presente.
    O que acontece?"

    ResponderExcluir
  4. Carla;

    Como profissional como você tenho um pé atrás e outro na frente sobre os "novos ativos" Ácido Glioxílico e Carbocisteína.
    Eles fazem mal a saúde, são perigosos?
    Porquê o Formol e Glutarol eu sei que são uma bomba tóxica e perigosa, mas no caso dos "novos ativos", QUAL SERIA O REAL PROBLEMA EM UTILIZÁ-LOS?
    O cabelo vai cair? Vai haver alguma intoxicação? Derruba cabelo? Descama couro?
    Existe um dilema de que Ácido Glioxílico e Carbocisteína não alisam ou o ph baixo não fixa no cabelo, OK quanto a isso...
    Mas o caso é que eu já vi apresentação de produtos com esses ativos, e eles FUNCIONAM (alisam realmente), e se não fazem mal ao organismo humano (teoricamente), QUAL O REAL PROBLEMA EM UTILIZÁ-LOS?
    De boa, beijocas :)

    Ericka Eli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho luzes , e fiz o da Lowell que prometia compatibilidade , meu cabelo ficou todo elastico , tive que cortar metade . Não há compatibilidade não! O cheiro de enxofre continua aqui!

      Excluir
    2. fiz uma escova com Ácido Glioxílico meu cabelo continua liso, olhando ta lindo, mas couro esta com um cheiro horrivel de pobre, tem 3 meses que eu fiz, e AGORA MEU CABELO ESTA CAINDO MUITO,
      estou muito arrependida.

      Excluir
  5. CARLAA!!Ha pouco tempo venho acompanhando seu blog,e confesso como muits que me apaixonei..pesquisei mts coisas e esclareci varias duvidas!!!O meu problema e exclusivamente o hene,tenho muuita vontade de usar porem ,medo dmais...sei que vc fala pouco sobre o mesmo talvez por nao ter tanta informacao,entoa gostaria de pedir um credito rsrs se puder,sanar as tantas duvidas que as pessoas tem eso conseguem na internet depoimento de pessoas que usam e nao de profissionais que realmente possam nos ajudar!!!!leia com carinho...obrigada

    ResponderExcluir
  6. Clap clap clap!
    parabéns pelo post! Adorei!
    E obrigada pela "resposta", pq eu havia perguntado a sua opinião sobre óleo mineral nas hidratações! Obrigada pela atenção!
    O post foi bem esclarecedor!

    ResponderExcluir
  7. P-A-R-A-B-É-N-S!!!!!
    Muito interessante as informações e a forma como vc as coloca aqui! Tenho acompanhado seu blog a alguns meses e fique muito satisfeita com todas as coisas que aprendi com ele.Que bom que existem pessoas como vc: autenticas e sérias, que preferem ganhar as pessoas pela transparencia do que ter que inventar historinhas para enganar! ABRÇS
    cabelodenegra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. LUDMILA:
    Obrigada pelo carinho =)
    1 - Quais produtos da Itallian e Cadiveu?
    2 - Não existe alisamento natural. Ou ele vai trabalhar alterando a estrutura interna do fio (Tio, Sódio e Guanidina) ou vai encapar o fio (Henê, Escovas e Henna). Nenhum desses métodos é isento de química. Dá uma olhadinha na TAG Escova.

    MAYARA:
    Obrigada =)
    Isso pode ocorrer por conta da marca utilizada. Quando eu alisei meu cabelo há mil anos o profissional usou o àcido Tioglicólico da Kayoah e ficou um cheirinho de enxofre por uns 2 meses, mas depois passou.
    O Tio da Wella, Matrix e L'Oreal não deixam cheiro após a neutralisação.

    GIH:
    Você lembra como é feita a regularização na ANVISA? É exatamente o que você disse, não estamos lá, quem nos garante?
    Como disse a Mayara, isso está relacionado a marca, nas marcas mais $$$$$$$... rss.. Isso não acontece não.

    ERICKA:
    A grande questão é que o ácido glioxílico é um ativo novo na cosmética. Não tem nem 10 anos de estudo sobre seu uso cosmético, e foi emburrado guela abaixo nas formulações dos alisantes.

    Na matéria sobre esses ativos, o professor de Cosmetologia Avançada da Univercidade Anhembi Morumbi, Celso Martins Junior, comentou afirmando que é tóxico pois "O ácido glioxílico ou ácido formilfórmico é um ácido orgânico de fórmula OHC-COOH, e é o mais simples dos ácidos-aldeídos.

    As reações de ácido glioxílico com ácido lático, geralmente presente, promove a liberação de moléculas de formoldeído, quando submetidos ao calor da piastra."

    Esses sintomas que você citou, nós da profissão só vamos observar em totalidade em alguns meses, na verdade estamos sendo cobaias. Por mais que eles (a industria) jurem de pés juntos que fizeram 898536494578 testes e que TUDO foi perfeito, eu não acredito!
    Ele possui um pH que tecnicamente não permite chegar ao córtex, as escovas anteriores só encapavam, essa nova fórmula vai até o córtex sim. Pois quando os efeitos estão saindo o cabelo fica com aspecto de cabelo alisado que não foi neutralisado, além do odor observado.

    Qual o real problema? Pagar para ser cobaia!
    Mesmo que não fizesse mal a saúde humana, faz mal a saúde do cabelo.
    A ação desse ativo ainda não está totalmente clara, e olha que o que eu já pesquisei não está no gibi. As explicações não são convincentes, até porquê muitas marcas divulgam mecanismos de ação fantasiosos, como "Cria um adesivo permeável ao redor dos fios permitindo a hidratação". Até ofende a nossa inteligência.

    Se daqui uns anos ficar comprovado que não é maléfico eu serei a primeira a divulgar, mas por hora não me convence e se não me convence eu não aprovo.

    ANONIMO:
    Realmente não tenho muita experiência com esse ativo, até porquê os cursos passam batido por ele, mas na matéria Henê publicada aqui no blog no entrevistamos uma usuária e foi esclarecedor.
    Particularmente falando, só entre nessa química se estiver 100% certa, pois é uma entrada sem volta. Dá uma olhadinha no blog da atia: http://katiakabelos.blogspot.com

    PAULINHA:
    Você foi uma das gatinhas que perguntou sobre o óleo mineral =) espero que tenha gostado. =P

    IVE: Menina que tema tenso!!! rss...
    Com tanta gente militando contra esses ativos é bem complicado falar sem que alguém se ofenda, mas não tem jeito... tinha que falar...

    Beijocas ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla, td bem? vc melhorou?

    obrigada pelo post, nos ajudou muito! amo seu blog. fico informada e ainda me divirto com seu bom humor!
    obrigada de novo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Foi como eu imaginei.
    Eu não sei se você lembra, mas te enviei um email há um tempo falando sobre um "profissional" que dizia usar uma marca e usava uma de farmácia. Enviei fotos do cabelo e fiz umas perguntas.

    Realmente quando eu usava marcas melhores o cheiro saia (não por completo, lá pela 2º lavagem) e notei o cabelo bem áspero logo após a ultima aplicação (nunca mais fiz). Umas 2 ou 3 semanas atrás eu ainda sentia o cheiro...

    E olha que era relaxamento pra abrir as ondas, viu? Não queria alisar. Depois desse produto horrível, perto da raiz tá muito frisado.

    Obrigada pela resposta! =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Carla, somente 4 palavras te resumem: VOCÊ É MUITO F...!!!! Rsrsrrssrrsrsr
    Bjocas mil e um ótimo fds!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Carla, há uma mês fiz uma técnica chamada reconstrução térmica onde o ativo é um nome que por nada nesse mundo consegui entender quando a profissional falava. A marca é ECOMIX. Meu cabelo ainda tem um cheiro característico quando eu lavo e seco. Você sabe alguma coisa a respeito desse produto? Já ouviu falar?
    Das últimas técnicas que eu tenho usado, foi a que mais fez efeito, o cabelo ficou mega liso, com aspecto de hidratado e pelo menos até agora tem durado bem!
    Obrigada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Olá Carla tudo bem?
    Sou leiga, passo sempre por aqui pra me informar, mas nunca comentei.Gosto muito do seu blog e das informações que encontro aqui, adoraria morar perto de você e poder ter acesso ao seu salão, mas queria gentilmente, lhe perguntar uma coisa:Porquê ás vezes você parece tão irritada nos posts?Desculpe, eu admiro muito seu trabalho, mas as vezes, alguns textos parecem tão carregados de raiva e revolta que me assusto...Soam agressivos.Lembrando que lhe respeito, este é seu espaço e sei que vc pode escrever como quiser (não brigue comigo, rs).Bjs e sucesso!Ana Maria - MS

    ResponderExcluir
  14. Olá Carla, obrigada pelas respostas.
    Os produtos seriam linha Innovator e Trivitt (Itallian) e a Linha de manutenção Reconstrução Imediata (Cadiveu). Meus cabelos são cacheados do meio para baixo e tenho muitasssss luzes. Penso em alisar minha franja mas fico com receio. Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  15. LUANA:
    Ainda estou osciante, com momentos de euforia e outros nauseada e deprê, mas vai passar logo =)
    Obrigada pelo carinho =P

    MAYANA:
    Lembro sim... Menina quando eu uso essas marcas que citei, o cabelo da cliente fica cheirosinho desde o 1º dia! Eu finalizo sempre com o tratamento pós alisamento da marca. Tudo incluso, será que é isso???

    ANUSKA: kkkk... sou nada! Bom fim de semana pra ti =*

    DEBORA:
    Da Ecomix só encontrei sites de construção civil (?), nunca ouvi falar.
    Dá uma olhada no procedimento do Tioglicolato, na TAG Tioglicolato. Se o produto foi aplicado após o shampoo e escovado ainda com o produto no cabelo trata-se de uma progressiva. Se você está curtindo o resultado invista em shampoo com pH baixo para durar mais.

    ANA MARIA:
    Obrigada pelo carinho, não vou brigar contigo não... rss...
    Certos assuntos acabam ganhando um tom revoltado mesmo. São tantas mentiras que cansa. Quando mais você estuda, mais chateada fica com tanta informação errada sendo proliferada.

    Eu sou mais zen, mas certos assuntos pedem um armamento prévio... rss...

    LUDMILA:
    Particularmente achei a Trivit fraquinha para cabelos do frisado pra cima, a inovator ainda não usei. Nunca usei nada da Cadiveu, mas se é linha de manutenção e não escova...

    Beijocas =)

    ResponderExcluir
  16. Olá Carla,

    Tenho cabelos cacheados,e já faz um tempo eu decidi parar de usar os "ativos do mal". gostei da forma como vc escreveu aqui, temos que criticar as informações que recebemos ao invés de aceitar tudo como verdade absoluta, mas acho que tudo é uma questão de escolha e adaptação. Eu me adaptei bem a esta rotina, meus cabelos estão visivelmente mais saudaveis e meu couro cabeludo tb (menos quebra, menos queda, menos desbotamento da cor natural, não tenho mais caspa), mas sei que não é para todas que dá certo. Quanto ao óleo mineral e ao silicone, não é que eu acredite que eles façam mal, eu não uso porque só uso shampoo "sulfate free" e não todos os dias , e pelo que eu sei, para remover os resíduos do óleo mineral e de alguns silicones só com o shampoo "normal" (estou certa?). se não usaria sem problemas. Não sou radical, se um produto valer a pena eu uso (outro dia usei a ampolinha da pantene). As veses eu penso em voltar para a minha antiga rotina, só para ter mais opções ou porque as vezes sinto "saudade" de algum produto, mas meu estoque atualmente está cheio e tem muitos produtos sem esses ativos que eu ainda quero testar. Bom essa foi a minha esperiência.

    Um Abraço! Fique com Deus

    ResponderExcluir
  17. THAÌS:
    Seu comentário é o exemplo que podemos ter opinião diferente e ainda sim sermos educadas, obrigada.

    Eu já consegui esse resultado que você citou usando marcas mais profissionais e abandonando as marcas baratinhas de mercado.

    Se você se adaptou e se sente bem, continue. Mas sem nóia de nunca mais usar um produto tradicional, sei que você não faria essas loucuras.

    Pra você ter uma idéia o creme da Onduladus é bem oleoso e contém além do silicone o óleo mineral. Com ele meus cachos ficam perfeitos, e consigo eliminar toda a oleosidade com o shampoo salone da Alfaparf, lavando 2x (1º para retirar excesso e 2º para higienizar corretamente). É bem relativo.

    Se você tiver dica de algum produto que o resultado te impressionou muito me avisa, gostaria de testar =)

    Beijocas...

    ResponderExcluir
  18. Carla gosto do blog e admiro seu trabalho só acho que vc as vezes é muito ''revoltada'' desculpa a palavra,esse ultimo parágrafo foi desnecessário parece um parágrafo escrito por uma adolescente insegura e que não sabe lidar com criticas e diferentes opiniões, foi uma critica construtiva ok, o texto esta ótimo só o ultimo parágrafo acabou com ele


    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Obrigada pelo carinho. Entendo a sua colocação.
    Mas você não faz idéia do nivel dos comentários e opiniões que aparecem por aqui e precisam ser moderados a todo momento...

    Imagina alguém que está a quase 3 anos trabalhando contra a maré e falando exatamente o contrario da maioria... Uma hora cansa e acho que estou num desses períodos. A cada matéria que vai contra o que a maioria pensa chove e-mails e comentarios agressivos, só hoje deletei vários.

    Não trata-se de divergência de opinião, trata-se de pessoas que tentam impor seus maravilhosos produtos de torto a direito. E quando encontram uma opinião diferente partem para o insulto.

    Já pensei em deixar esses assuntos de lado e ficar na água com açúcar, me aborreceria bem menos, mas infelizmente não dá...

    Nesse momento acho que estou mesmo um pouco revoltada... rss...

    Beijocas..

    ResponderExcluir
  20. Amei o texto!! ficou ótimo. Sempre a verdade, doa a quem doer. adoroooo.
    eu já usei abacate e babosa no belo. rsrrssr. ficou bonzinho. kkkkkkkkkkkkkkkk. bjssss

    ResponderExcluir
  21. Háá, mais uma dúvida (eu de novo)rsrsr!
    Os "representantes" estão querendo empurrar a carbocisteína (quando reclamo do àcido glioxílico...., então, e no caso de produtos só com Carbocisteína (sem o ácido glioxílico ), qual seriam os riscos da carbocisteína unicamente?

    ResponderExcluir
  22. Ericka Eli
    Não sou a Carlinha, mas vou dar a minha opnião: O risco é justamente o de não conter APENAS a carbocisteina, ou seja, ter outro produto escondido. Como a Carlinha bem falou, carbocisteina sozinha não alisa, se fosse assim, existem várias máscaras de hidratação como a nutrição celular da Acquaflora e a mix de aminoácidos da Barro Minas, entre outras, q têm a carbocisteina na composição e passam longe de alisar. E se fosse só a carbocisteina, q já sabemos q é um aminoácido, pq precisaria do uso de luvas? Se fosse assim, precisaria de luvas pra fazer uma simples hidratação também! Mas eu ainda acho q entre o formol e esses novos ativos, se usados com moderação, o mal é bem menor com os novos ativos.
    Resumindo colega, com certeza não existem produtos q alisam SÒ com carbocisteina!

    ResponderExcluir
  23. Carla, não sou de comentar só porque gostei do post... mas o seu merece todas as congratulações! De muita coragem, por ir contra o que a maioria ouve e simplesmente aceita, e muita boa vontade por pesquisar e estudar pra informar melhor suas leitoras!

    Quero aproveitar pra perguntar algo meio "pessoal", sei que formol e semelhantes são venenos nas escovas que prometem alisamento, e vc mencionou que a carbocisteína não alisa definitivamente, mas vi resultados de uma escova, que se diz a base de carbocisteína, dar uma boa relaxada nos cabelos. Não alisou como as envenenadas com formol, mas deu um resultado tentador... agora, a pergunta pessoal: vc admitira o uso dessa escova a base de carbocisteína??? Existe a chance de nem tudo estar transparente na fórmula???

    bjos!!!

    ResponderExcluir
  24. GIU:
    Ufa, um tema polêmico a menos para postar... rss...

    ERICKA:
    A Carbocisteína não oferece risco algum, porquê ela só possui função de tratamento, não alisa, não reduz volume, não tem poder de modificar a estrutura do fio.

    Se a proposta inclui alisar, reestrutura, realinhar ou reduzir volume, pode ter certeza que tem alguma química.

    Muito cuidado, uma vez ganhei uma amostra de um "tratamento" e quando usei o cabelo espigou, ficou esticado e sem forma. Quando confrontei o vendedor ele disse que era um tratamento natural que reduz volume, sendo que quando me "presenteou" com a amostra não disse isso.

    NTCENF:
    Excelente colocação, parabéns!
    Só um pitaquinho... he he...
    O problema dos novos ativos é justamente não conhecer as possíveis consequências, seu uso em larga escala (nos salões) ainda não tem um ano, então não sabemos como esse cabelo vai estar em 12, 18, 24 meses...

    Os estudos realizados até agora são feitos pelas empresas, Brasil é Brasil, por qualquer cascalho eu consigo um laudo falso com um químico inescrupuloso. Vamos esperar mais para poder falar com certeza quais danos reais ele pode apresentar.

    PATI:
    Obrigada pelo carinho =)
    Então, a escova que você viu de Carbocisteína com certeza tinha a proposta de reduzir volume, logo a proporção do "alisante misterioso" utilizada foi menor. Para alisar era só "batizar" mais um pouquinho.

    Até esse efeito de relaxamento é marketing. "Olha é fraquinho só relaxa, não alisa. Natural." Menina você não imagina as atrocidades que já vi em apresentação de marcas de cosméticos.

    O problema é que está ficando dificil frequentar esses eventos por conta da alta exposição aqui no blog...

    - Existe a chance de nem tudo estar transparente na fórmula???
    Sim! A fiscalização depende de denuncias, se ninguém denunciar nunca será averiguado.

    A Z.A.P só foi reformulada e ganhou selo de Grau 2 (alisantes), antes era Grau 1 (tratamento), após muitas pessoas passarem mal por conta do glutaral... Se ninguém tivesse passado mal ainda seria Grau 1.

    Beijocas...

    ResponderExcluir
  25. A diferença entre o veneno e o remédio é a dose. Então, o negócio é ter muita sorte de encontrar um profissional que fale exatamente o que está pondo na tua cabeça, ou um produto que realmente tenha aquilo que afirma ter na embalagem. E por outro lado, o consumidor tem que começar a ficar mais exigente e contestar tudo aquilo que lhe cause dúvida, de forma educada e sem constranger o profissional, mas incisivamente, pois o que está em jogo é a sua própria saúde.

    ResponderExcluir
  26. Carla,

    Acompanho seu blog há bastante tempo, mas não sou de comentar. Adoro seus posts, passam muito credibilidade. Sua coragem e sinceridade em falar de assuntos polêmicos são incríveis!!!!

    Você SALVOU meu cabelo e minha saúde! Em uma época em que todos endeusavam as escovas progressiva, este foi o primeiro lugar onde encontrei informações realistas e objetivas sobre elas. Foi graças a estas informações que larguei as EPs e voltei para as químicas "limpas",não tem idéia de como sou agradecida a você. Por isso te peço, não se chateie com essas pessoas que se incomodam com a sua sinceridade, pois essa sinceridade fez toda a diferença para mim.

    Fiquei com uma dúvida lendo os comentários, gostaria que me esclarecesse, por favor: relaxo o cabelo com tioglicolato, minha cabelereira usa um da Wella, o cabelo fica macio, não quebra muito, etc e e tal... mas fica com cheiro de enxofre quanto está molhado, o cheiro só some completametne lá pela 3ª ou 4ª lavagem. O que poderia estar acontecendo????? Será que não está sendo neutralizado corretamente?
    Aguardo sua resposta.

    Beijos

    Carmen

    ResponderExcluir
  27. claudia santiago16 de maio de 2011 07:56

    ola carla,
    gostaria que comentasse sobre "botox capilar' COM UM determinado ativo de nome INTRA_CYLANE" injeção reconstrutora molecular.
    abraços.

    ResponderExcluir
  28. Carla,acho que o motivo de ainda sentir o cheiro é pq não neutralizam direito,não lavam o cabelo corretamente e a neutralização não faz milagre.
    Sobre o post,deixei de usar todos os ativos não por causa do "terrorismo" e sim pq a rotina no/low poo foi a carta de alforria dos meus cabelos e do meu bolso,e pq eu prefiro comprar produtos orgânicos,é sempre bom estar linda e ajudar a natureza =D

    ResponderExcluir
  29. Também desconfio desses produtos "naturais e sem química" que alisam cabelo. Vejo essa cisteína em várias marroquinas e não acredito que seja tão inofensiva assim. Outro dia vi uma menina fazendo a tal da escova a base de ácido fórmico "para qualquer tipo de cabelo". O cabelo ficou liso como se tivesse feito alisamento. Diz a cabeleireira que pode ser aplicado em qualquer cabelo, e eu sinceramente não acredito. Acho que produto natural nenhum tem o poder de alisar o cabelo como eu vi.

    ResponderExcluir
  30. Tempos atrás, fui fazer uma escova "sem" formol, e o resultado foi exatamente esse do ácido glioxílico e da carbocisteína. Resultado: um cabelo espichado feito vassoura e que não retoma a forma de jeito nenhum. Resultado do resultado: voltei pra boa e velha química. Agora nos salões, só faço hidratações com cremes e SEM nenhuma escovação (vai que...). Dessa forma... comecei a olhar mais pro contorno do meu rosto e vi que posso, sim, voltar a ter meus cachinhos (talvez mais abertos, mas por uma química limpa). Salões hoje em dia, até mesmo os mais-mais, me deixam com medo. Essa onda de cabelo liso, puxa vida! E por falar em cachos, Carla, no teu post sobre os produtos de prateleira (Seda, Tresemmé etc.), se aquele cabelo é o seu (ANTES/DEPOIS), nossa, que lindinho!!! Adorei o formato dos cachos na foto do DEPOIS. Ficou realmente bonito. Uso, de vez em quando, o condicionador Tresemmé, depois das máscaras mais fortes (as de salão), e meu cabelo ganha uma textura realmente mais leve e macia. Funciona, pelo menos comigo. Parabéns por mais um post, sempre dizendo a verdade, sem fazer média com ninguém. Vc é FERA!

    ResponderExcluir
  31. Tempos atrás, fui fazer uma escova "sem" formol, e o resultado foi exatamente esse do ácido glioxílico e da carbocisteína. Resultado: um cabelo espichado feito vassoura e que não retoma a forma de jeito nenhum. Resultado do resultado: voltei pra boa e velha química. Agora nos salões, só faço hidratações com cremes e SEM nenhuma escovação (vai que...). Dessa forma... comecei a olhar mais pro contorno do meu rosto e vi que posso, sim, voltar a ter meus cachinhos (talvez mais abertos, mas por uma química limpa). Salões hoje em dia, até mesmo os mais-mais, me deixam com medo. Essa onda de cabelo liso, puxa vida! E por falar em cachos, Carla, no teu post sobre os produtos de prateleira (Seda, Tresemmé etc.), se aquele cabelo é o seu (ANTES/DEPOIS), nossa, que lindinho!!! Adorei o formato dos cachos na foto do DEPOIS. Ficou realmente bonito. Uso, de vez em quando, o condicionador Tresemmé, depois das máscaras mais fortes (as de salão), e meu cabelo ganha uma textura realmente mais leve e macia. Funciona, pelo menos comigo. Parabéns por mais um post, sempre dizendo a verdade, sem fazer média com ninguém. Vc é FERA!

    ResponderExcluir
  32. Oi Carla!
    Gostaria de saber se o acido glixílico submetido ao calor da chapinha se transforma em formol? Ouvi isso um dia desses e fiquei espantada, é verdade?

    ResponderExcluir
  33. Olá Carla,

    Tenho cabelos crespos, porém muito finos. Quando faço uma escova + prancha, ele fica bom, porém algumas horas depois, ele se arma. No inicio das escovas progressivas, eu fiz no meu cabelo e o mesmo caiu. Estive estudando algumas escovas menos agressivas para que eu possa experimentar, porém nao consegui chegar a uma conclusao sobre qual fazer. Nao quero submeter meus cabelos a subtancias muito fortes que pudessem faze-los cair novamente. Poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
  34. Oi
    Tenho um cabelo bom, liso só que é muito e armado. Faço luzes e cuido bem dele e gostaria de uma progressiva que não amarelasse. Existe alguma segura que possa usar? se não quiser dizer o nome de um produto (o que seria ideal) diga se alguma substancia pode me ajudar.
    BJU

    ResponderExcluir
  35. Olá Carla!
    Eh a primeira vez que visito seu blog,superrr ameiiiii...
    Estou fazendo um curso de cabeleireira e suas dicas foram de muita utilidade.
    Você já ouviu falar na progressiva Discovery?
    Pelo que li,ela eh totalmente natural,eh a base de células-tronco da maça.
    Vai ter uma feira da beleza na minha cidade começo de Junho e tenho muito medo de me "empolgar"e sair comprando só pela ilusão,rsrs
    Bjsssss
    Fica com Deus

    ResponderExcluir
  36. Ola, Carla... Queria tirar uma duvida com relacao ao "Tio"... Essas variacoes pra cabelo fino, com mechas ou outras definicoes que as empresas dao, tem relacao com a concentracao do produto?
    Eu tenho utilizado o da Amend (Gold Black) e tb faco luzes... Gostaria de mudar para o da Wella ou o da L'oreal, porem fico com receio de haver algo na composicao que nao seja compativel. O que vc pode me dizer a respeito.
    Desde ja, obrigada e parabens pelo blog!!!

    ResponderExcluir
  37. olá Carla....Parabéns pela matéria...Muito bem explicadinha....Me ajudou muito, pois eu já estava ficando na paranoia com esse negócio de parafina. Já tava chorando pq tinha que abandonar minha mascara de jaborandi da Bio extratus que amo...Mas tem parafina...Quer saber? Vou continuar usando e vou comprar a tão famosa hidratação da acquaflora sol, mar e piscina, que eu não havia comprado ainda por conter parafina. Beijosss

    ResponderExcluir
  38. Olá Carla, leio seu blog a algum tempo mas nunca fiz nenhum comentário, mas nesse post você falou algo que me chamou atenção.
    Fiz algumas escovas com formol com nomes diferentes, umas 3 ou quatro num espaço de um ano mais ou menos entre uma e outra por que meu cabelo é o famoso indeciso, ele não sabe se é liso ou ondulado, é ressecado e tem frizz, então só fazia para reduzir o volume e deixá-lo com brilho, por isso não retocava sempre que a raiz crescia. Tá e daí?

    Bom um dia voltei ao salão querendo fazer outra e o cabelereiro me indicou uma nova escova, durante a aplicação, antes mesmo do secador comecei a sentir ardência forte no nariz e garganta e pedi que retirasse o produto, ele ainda insistiu dizendo que faltava pouco mas eu insisti mais ainda e ele retirou o produto. Ao voltarmos pro salão ele lavou meu cabelo uma vez e quando já estava me tirando do lavatório a dona do salão chamou ele, falaram em particular e quando ele voltou me colocou no lavatório novamente tornou a lavar meus cabelos umas cinco ou seis vezes.

    Vim embora sob os olhares curiosos de quem me viu retornar ao salão e não entendeu nada. Bom, mesmo ele tendo lavado tantas vezes e não ter escovado nem pranchado meu cabelo eu percebi que ele ficou menos armado e com menos frizz, até gostei do resultado, por que na verdade o que me incomoda é o frizz, não me importo se o cabelo é liso ou cacheado.

    Pois muito bem, acontece que algum tempo depois de isso ter acontecido o efeito da escova imcompleta foi saindo e o frizz foi voltando, então fui a outro salão e fiz uma hidratação com o "absolut repair", na primeira lavagem que fiz do cabelo após essa hidratação, na hora em que comecei a molhar o cabelo para lavar, senti um forte cheiro de enxofre. Achei que estivesse vindo do ralo do box mas minha filha ao chegar perto de mim, sem sequer saber do ocorrido me indagou que cheiro era aquele. Isso foi acontecendo em mais algumas lavagens até o cheiro sumir por completo, mas o cheiro só se intensificava após molhar o couro cabeludo para começar a lavar.

    Bom o que eu quero com todo esse blá, blá, blá? Rs..

    Primeiro queria compartilhar a experiência contigo e com as outras leitoras do blog. E segundo, qdo você disse que "tio" e as outras químicas que você citou não ficam liberando esse cheirinho característico dias/meses depois uma luzinha vermelha se acendeu na minha cabeça, será que fui enganada? Porque eu já usei o absolut repair e sei que ele não tem cheiro de enxofre, muito pelo contrário tem um cheirinho muito bom. O que você acha que pode ter acontecido?

    ResponderExcluir
  39. Carla, o que você acha da famosa escova Lola?

    ResponderExcluir
  40. Olá Carla, leio seu blog a algum tempo mas nunca fiz nenhum comentário, mas nesse post você falou algo que me chamou atenção.
    Fiz algumas escovas com formol com nomes diferentes, umas 3 ou quatro num espaço de um ano mais ou menos entre uma e outra por que meu cabelo é o famoso indeciso, ele não sabe se é liso ou ondulado, é ressecado e tem frizz, então só fazia para reduzir o volume e deixá-lo com brilho, por isso não retocava sempre que a raiz crescia. Tá e daí?

    Bom um dia voltei ao salão querendo fazer outra e o cabelereiro me indicou uma nova escova, durante a aplicação, antes mesmo do secador comecei a sentir ardência forte no nariz e garganta e pedi que retirasse o produto, ele ainda insistiu dizendo que faltava pouco mas eu insisti mais ainda e ele retirou o produto. Ao voltarmos pro salão ele lavou meu cabelo uma vez e quando já estava me tirando do lavatório a dona do salão chamou ele, falaram em particular e quando ele voltou me colocou no lavatório novamente tornou a lavar meus cabelos umas cinco ou seis vezes.

    Vim embora sob os olhares curiosos de quem me viu retornar ao salão e não entendeu nada. Bom, mesmo ele tendo lavado tantas vezes e não ter escovado nem pranchado meu cabelo eu percebi que ele ficou menos armado e com menos frizz, até gostei do resultado, por que na verdade o que me incomoda é o frizz, não me importo se co cabelo é liso ou cacheado.

    Pois muito bem, acontece que algum tempo depois de isso ter acontecido o efeito da escova imcompleta foi saindo e o frizz foi voltando, então fui a outro salão e fiz uma hidratação com o "absolut repair", na primeira lavagem que fiz do cabelo após essa hidratação, na hora em que comecei a molhar o cabelo para lavar, senti um forte cheiro de enxofre. Achei que estivesse vindo do ralo do box mas minha filha ao chegar perto de mim, sem sequer saber do ocorrido me indagou que cheiro era aquele.

    Bom o que eu quero com todo esse blá, blá, blá? Rs..

    Primeiro queria compartilhar a experiência contigo e com as ouras leitoras do blog. E segundo, qdo você disse que "tio" e as outras químicas que você citou não ficam liberando esse cheirinho característico dias/meses depois uma luzinha vermelha se acendeu na minha cabeça, será que fui enganada? Porque eu já usei o absolut repair e sei que ele não tem cheiro de enxofre, muito pelo contrário tem um cheirinho muito bom.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante, queremos saber a sua opinião sobre o tema!

# POR MOTIVO DE FORÇA MAIOR, NÃO POSSUÍMOS CANAL DE AJUDA E DÚVIDAS #

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails